Confira neste artigo os critérios para escolher os padrinhos de casamento!
Escolher os padrinhos de casamento é uma tarefa difícil para alguns casais. São tantas pessoas queridas e importantes que dá vontade de chamar todo mundo, não é verdade?   Porém, como a missão dos padrinhos de casamento está bem longe de só dar presente caro, mas sim apoiar o casal nos bons e maus momentos da união, além de ajudar na organização do casamento.   Sem falar que também podem e devem ajudar com a despedida de solteiro, no chá de cozinha e com todos os preparativos do casamento, então essa posição deve ser ocupada por pessoas que são realmente próximas e importantes para o casal. Existem vários fatores que precisam ser pensado antes de escolher os padrinhos de casamento, como verificar quantos cabem no altar em que a cerimônia será realizada, por exemplo, pois se chamar mais pessoas do que o espaço pode comportar, pode haver diversos problemas inesperados. Além disso, a forma e/ou  local que a cerimônia será realizada também impacta na escolha dos padrinhos, pois será preciso seguir algumas regras se a cerimônia for religiosa, por exemplo. Chamar padrinhos que seguem uma religião diferente a do casal, ou não seguem religião nenhuma, pode ser um pouco complicado.    

Confira neste artigo os critérios para escolher os padrinhos de casamento!

   

Escolher os padrinhos de casamento no civil:

  O casamento no civil, não é bem uma cerimônia, podemos dizer que é apenas a assinatura de um contrato que está sendo firmado entre duas pessoas e, como todo bom contrato, precisa de testemunhas.   Sim, seus “padrinhos de casamento do civil” serão apenas suas testemunhas na certidão de casamento. Não é necessário mais do que duas pessoas e elas podem ser qualquer um.   Não precisam ser casal, nem parente, mas é claro que devem ser pessoas próximas, que ambos tenham afinidade, pois é um momento especial independente de qualquer coisa.

Escolher os padrinhos de casamento no religioso:

  Essa escolha é um pouco mais complicada de fazer, quando a cerimônia é realizada na igreja ou não, mas será conduzida por um padre, pastor e etc, é preciso seguir algumas regras impostas pela igreja ou por quem será o cerimonialista.   É preciso realizar orações, seguir padrões comuns da religião e convidar padrinhos que não seguem a mesma religião ou que nem são ligados a alguma, pode ser muito chato para todos.   Se mesmo assim são pessoas que você faz questão que sejam seus padrinhos, faça alguns encontros antes da cerimônia para que eles saibam o que devem fazer e como proceder.   Muitas vezes algumas igrejas, como as católicas, oferecem e até exigem que todos façam um curso preparatório para os noivos e padrinhos, se esse for o caso, deixe todos avisados.

Escolher os padrinho de casamento fora da igreja:

  É cada vez mais comum realizar casamentos fora da igreja atualmente, aqui no Sítio São Jorge por exemplo, acontecem muitas cerimônias, até mesmo não religiosas, e nestes casos fica mais tranquilo de escolher os padrinhos. Eles precisam seguir apenas os padrões exigidos pelos noivos e tudo isso pode ser feito naturalmente ao receberem os convites. Caso os noivos queriam exigir uma cor padronizada de traje, por exemplo, para os homens podem ser oferecidos uma gravata do tom e para as mulheres um adorno igual para todas usarem, as ideias são infinitas.  

Confira também: O vestido das madrinhas de casamento. Conheça mais sobre!

  O mais importante é pensar na afinidade que se tem com os padrinhos, afinal, como dissemos, a função deles é estar junto ao casal em todos os momentos. Muitas vezes os parentes têm preferência, mas não é uma obrigação que todos os padrinhos sejam familiares, você pode fazer uma entrada especial para eles, caso não sejam muitos.   Aliás a quantidade também é algo que precisa ser bem pensado, colocar muitas pessoas no altar pode ficar desproporcional, pode demorar mais até entrar todo mundo e cumprimenta-los depois, dá vontade de chamar todo mundo, mas é preciso cautela.   Se querem chamar alguém que não tem um par, ou que namora alguém há pouco tempo e os noivos não são tão próximos assim da outra pessoa, não tem problema.   Não é regra que os padrinhos sejam um casal na vida, nestes casos podem entrar amigos com algum parente próximo como primo, ou até irmão. As ideias são diversas, o importante é ter pessoas que o casal realmente tem proximidade.   Colocar um casal que não se conhece para entrar junto também é muito comum, o que pode ser feito para quebrar o gelo e a entrada de ambos ser mais leve é apresentá-los.   Antes do evento, promova um encontro entre todos, ofereça um almoço ou jantar, o que preferir, isso ajuda a deixar o clima mais descontraído na cerimônia e na festa.  

Veja mais em: Quatro ideias para uma despedida de solteira inesquecível

  Quer realizar uma cerimônia linda e inesquecível sem errar na hora de escolher os padrinhos de casamento? Conheça nosso espaço!   Oferecemos 2 espaços independentes para a realização de casamentos e eventos para diversos portes e estilos.   Fale com a gente.